Os efeitos secundários das humidades

Agrava os problemas respiratórios

Um dos factos que determina a qualidade do ar é o nível de humidade no ambiente. Um nível inadequado de humidade pode implicar que o ar está impregnado de partículas nocivas, fungos, esporos de bolor, ácaros e outros microrganismos prejudiciais para a saúde.

Aproximadamente 80% das pessoas que sofrem de asma são alérgicas às fezes dos ácaros.

Os ácaros são larvas invisíveis que estão naturalmente presente nos nossos móveis, lençóis e almofadas. Os ácaros reproduzem-se melhor em um ambiente húmido.
O bolor também pode crescer no interior de nossos lares, quando as esporas invisíveis a través dos quais se reproduz caem nas superfícies molhadas, como as paredes húmidas.
Os bolores produzem alergias, agentes irritantes e algumas vezes, substâncias potencialmente tóxicas. O bolor pode causar sintomas iguais aos de uma reação alérgica, que podem incluir febre, espirros, corrimento nasal, olhos vermelhos e erupção cutânea.
Também podem causar ataques de asma, irritações na pele, garganta, nariz e olhos.
Uma má qualidade do ar pode causar também problemas pulmonares como aperto no peito, falta de ar, tosse seca ou bronquite.

As humidades provocam a destruição dos móveis e imóveis

A humidade afecta a estabilidade dos muros e paredes, afetando a segurança estrutural das nossas casas.
A presença da água nas paredes e os muros tanto como o ambiente fazem com que nossos móveis e imóveis se deterioram rapidamente, envelhecendo prematuramente ao contrário do que num lugar fresco e seco.

Uma casa húmida é uma casa pouco confortável. Somos profissionais do tratamento de humidades.

Ninguém deseja morar com odor a humidades, com as paredes cheias de antiestéticos descamentos nem habitações com paredes molhadas ou paredes com bolor.

A humidade faz-nos sentir incômodos, estraga nossa casa e produz odores desagradáveis.
Marcados com: , , , , , , , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*